Uma reforma dos sonhos, sem quebradeira. Foi essa a aposta da arquiteta Ketlein Amorim para um apartamento no Jardim Paulista.
 
- Minha cliente gostou do meu trabalho quando foi visitar uma das mostras Morar Mais por Menos. Fiz outros projetos para o casal anteriormente, e eles adoram pesquisar peças de design. Como ela queria uma reforma sem muita obra, jogamos com os móveis e os revestimentos, e acho que conseguimos um efeito especial - conta ela, que acrescenta que os proprietários não têm filhos que morem em casa com eles.
 
 
O painel da Orlean, que forra uma das laterais do living, imita uma parede de tijolos destruída - MCA Studio
Com 200m², o apartamento fica localizado num prédio antigo, dos anos 1960. Como o teto está na laje e não foi feito rebaixamente em gesso, as luminárias foram escolhidas com muito cuidado. As opções foram iluminação difusa e pontual, destacando o pendente de Ingo Maurer na sala de jantar e a Zig Zag, da La Lampe, no living.
 
Mas o foco de atenção é a parede revestida de tecido ultraestampado de Adriana Barra que ocupa uma das paredes da sala, ressaltando a mesa em laca verde da LZ Studio. As paredes, aliás, são quase todas forradas com papel de parede, da Orlean, dando uma personalidade diferente a cada cômodo.
 
 
 
Explosão de alegria na parede da sala de jantar, revestida com tecido de Adriana Barra. A mesa é laqueada de verde - MCA Studio 
- Outro detalhe do apartamento que gosto muito é a estante Tijuana, de ferro chumbado, na parede do pequeno home, que tem formas orgânicas. O painel giratório esconde a TV, virando sobre seu próprio eixo - conta a arquiteta
 
Ketlein revela ainda que os moradores participaram de todo o processo de seleção do mobiliário e dos acabamentos, escolhendo peças contemporâneas que nem sempre conversam entre si, mas resultam numa mistura harmoniosa.